007 - fragmentos do sensível

James Baldwin cismou em aparecer para nós e resolvemos atender os sinais lendo "Se a rua Beale falasse", lançado em 1974. A potência da leitura foi tamanha que resolvemos tentar explicá-la.

Por
Caio Lima

"Se a rua Beale falasse" é um livro dos mais curtinhos de James Baldwin e que virou filme em 2019. O ponto é: antes mesmo do filme, o nome de Baldwin martelou muito na minha cabeça durante 2019 e, finalmente, me rendi aos sinais e resolvi lê-lo. Há muito não recebo algo novo com tamanha potência. Baseado nisso, tentei elaborar uma linha narrativa que pega o bestseller pela tangente para tentar explicar essa potência toda e como, escrito em 1974, a leitura de Baldwin se encaixa perfeitamente nas construções narrativas de agora. E não, Baldwin não foi um artista a frente do seu tempo.

Ouça o podcast aqui:

Ou nos procure no Spotify, Deezer, Apple podcasts e demais plataformas e agregadores de streaming.

Ou faço o download direto clicando aqui!